Justiça dá 24 horas para MST deixar fazenda de Maroni

A Justiça de São Paulo determinou hoje a reintegração de posse da fazenda Santa Cecília, de propriedade do empresário Oscar Maroni, em Araçatuba, no interior do Estado. O local foi ocupado na quinta-feira por integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST).

Agência Estado |

Segundo a decisão do juiz da 4ª Vara Cível de Araçatuba, Vicente Benedito Battagello, os manifestantes têm o prazo de 24 horas para deixar a fazenda de 1.680 hectares. O MST afirmou que invadiu as terras porque elas eram improdutivas, mas de acordo com o TJSP, diversas atividades são realizadas na propriedade que pertence a Oscar Maroni desde 1997.

"A extensa área está com exploração em atividades agrícolas e pecuária, relacionadas com engorda e confinamento de gado, produção de cana de açúcar, tomate, e não há registro de que a mesma esteja relacionada com qualquer conflito agrário, constando que é área rural de alta produtividade". O TJSP estipulou multa diária de R$ 5 mil caso a ordem não seja cumprida.

Maroni, que era dono da boate Bahamas, é acusado de formação de quadrilha, exploração da prostituição, manutenção de prostíbulo e tráfico interno de seres humanos.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG