Justiça condena ex-parlamentares de integrar milícia no Rio de Janeiro

RIO DE JANEIRO ¿ Dez pessoas acusadas de integrar a milícia Liga da Justiça foram condenadas pela Justiça na última segunda-feira. Entre os sentenciados estão o ex-deputado estadual Natalino Guimarães e seu irmão, o ex-vereador Jerônimo Guimarães Filho, o Jerominho. Os dois são considerados os líderes do grupo armado e foram condenados a 10 anos e seis meses de prisão, cada.

Redação |

O filho de Jerominho, Luciano Guimarães, pegou nove anos de prisão. A condenação foi proferida pela juíza Alessandra de Araújo Bilac Moreira Pinto, da 1ª Vara Criminal de Campo Grande. De acordo com a sentença, todos os acusados irão cumprir a pena em regime inicialmente fechado. A milícia Liga da Justiça atua nos bairros de Campo Grande, Guaratiba, Paciência, Cosmos e Santa Cruz, todos situados na zona oeste do Rio de Janeiro.

Os outros condenados foram o ex-policial militar Ricardo Teixeira Cruz, o Batman, que está foragido (9 anos e 4 meses); Leandro Paixão Viegas (9 anos e 4 meses); André Luiz da Silva Malvar (8 anos e 4 meses); Júlio César Oliveira dos Santos (8 anos e 4 meses); Gladson dos Santos Gonçalves, Fábio Pereira de Oliveira e Alcemir Silva (8 anos cada).

Veja também:

Leia mais sobre: milícias

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG