Justiça condena 4 por furto de obras do Masp

O juiz da 18ª Vara Criminal da capital paulista, Marcello Ovidio Lopes Guimarães, condenou na quarta-feira os quatro suspeitos envolvidos no furto de duas telas do Museu de Arte de São Paulo (Masp) em 20 de dezembro de 2007. A maior pena foi imposta a Robson de Jesus Jordão, conhecido como Robinho , que terá de cumprir 9 anos e 6 meses de prisão.

Agência Estado |

Francisco Laerton Lopes de Lima deverá ficar encarcerado por 8 anos e 1 mês, Moisés Manoel de Lima Sobrinho, por 6 anos e 5 meses, e Alexsandro Bezerra da Silva, por 3 anos e 30 dias.

Dezenove dias depois do roubo, as obras o Lavrador de Café , de Cândido Portinari, e O Retrato de Suzanne Bloch , de Pablo Picasso, foram recuperadas numa casa em Ferraz de Vasconcelos, na Grande São Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG