SÃO PAULO - A Justiça de São Paulo concedeu na noite desta segunda-feira a liberdade provisória de Caroline Pivetta da Mota, 24, presa desde a última sexta acusada de tentar furtar DVDs de uma loja em São Paulo.

Caroline, que é artesã, ficou conhecida após pichar as paredes de um andar vazio da Bienal, no parque do Ibirapuera. Pelo crime, a jovem chegou a ficar presa por 54 dias na penitenciária de Sant'Ana, no Carandiru.

A jovem deve ser solta na manhã desta terça-feira já que o alvará de soltura foi expedido após as 18h desta segunda.

Leia também:

Leia mais sobre: pichadora da Bienal

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.