O juiz Éder Jorge, da 4ª Vara Criminal de Goiânia, concedeu hoje liberdade condicional a Vilma Martins, segundo informações do Tribunal de Justiça. A ex-empresária foi condenada por seqüestrar duas crianças em maternidades de Brasília e Goiânia.

A decisão será comunicada oficialmente a Vilma Martins Costa em uma audiência prevista para a tarde de hoje, no Fórum de Goiânia, onde ela também vai tomar conhecimento das normas que terá que seguir durante a condicional.

Vilma Martins foi condenada a 15 anos e 9 meses pelo rapto de Pedro Rosalino Braule Pinto e Aparecida Fernanda Ribeiro da Silva, quando eles eram bebês, e por falso registro. Em junho ela obteve progressão de regime, passando do semi-aberto para o aberto e, em audiência, comprometeu-se a respeitar uma séria de condições impostas para gozar do benefício, entre elas a de pernoitar na Casa do Albergado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.