Justiça avalia bloqueio de bens de Edmar Moreira

CAMPINAS- A Justiça do Trabalho de Campinas avalia pedido da Procuradoria Regional do Trabalho da 15ª Região (Campinas) de bloqueio de bens pessoais do corregedor e segundo-vice-presidente da Câmara, Edmar Moreira (DEM-MG).

Redação com Agência Estado |

Em novembro de 2008, a juíza da 3ª Vara Trabalhista de Campinas, Ana Flávia de Moraes Garcia Cuesta, decretou o bloqueio de nove bens da F. Moreira Empresa de Segurança e Vigilância Ltda., uma das três empresas do deputado.

A juíza reiterou ao Ministério Público Federal em Campinas a importância de comprovar que os bens bloqueados não dariam para quitar os débitos trabalhistas da empresa, avaliados em R$ 10 milhões, segundo informações da Procuradoria.

A F. Moreira virou alvo de investigação da Justiça em 2006, quando o Ministério Público do Trabalho em Campinas recebeu denúncia do Sindicato dos Vigilantes pelo não-recebimento de salário e de verbas rescisórias.

Na última quinta-feira, Moreira disse que já quitou todas as dívidas que sua empresa de segurança supostamente tem com o INSS . Sem confirmar os números, Edmar apenas falou que "é um valor 'x' que já provamos que foi pago".

Em junho do mesmo ano, foi instaurado inquérito civil para a investigação de ao menos 1.500 demissões sem pagamento de rescisão. Procurado pelo "Estado", o deputado não foi localizado - seu gabinete na Câmara permaneceu fechado nesta sexta-feira.

Moreira foi apelidado pelos colegas de parlamento de duque de São João Nepomuceno, por conta do castelo, avaliado em mais R$ 20 milhões, que possui no sul de Minas Gerais.

Sobre seu castelo, o deputado afirmou que o mesmo não aparece em sua declaração de bens à Justiça Eleitoral porque, em 1993, foi repassado para seus filhos. "Eu não posso declarar um bem que não me pertence".

AE

Vista aérea do castelo construído em São João do Nepomuceno

O deputado também alegou que toda a documentação sobre a construção do castelo está sendo juntada e vai ser tornada pública. "Tenho tudo lançado no Imposto de Renda e vou tornar público", disse, acrescentando que a obra foi feita entre 1982 e 1990 ¿ antes de se eleger deputado em 1991.

(Com informações do jornal "O Estado de S. Paulo")

Saiba mais sobre o deputado no projeto Excelências

Leia mais sobre: Edmar Moreira

    Leia tudo sobre: edmar moreira

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG