Justiça autoriza filme com ensaio de Michael Jackson

Por Alex Dobuzinskis LOS ANGELES (Reuters) - Um juiz de Los Angeles aprovou na segunda-feira vários negócios envolvendo o espólio de Michael Jackson, inclusive um filme que usará gravações de um ensaio poucos dias antes da sua morte, em 25 de junho.

Reuters |

Os advogados que representam os executores do testamento e a mãe do cantor foram à Corte Superior de Los Angeles para analisar vários acordos feitos desde a repentina morte do "Rei do Pop".

O juiz Mitchell Beckloff disse ter autorizado um acordo de 60 milhões de dólares com a Columbia Pictures para usar o vídeo do ensaio para a temporada do show "This Is It", que deveria acontecer a partir de julho em Londres.

Beckloff também aprovou o relançamento da autobiografia "Moonwalk", planejada para outubro.

Os advogados passaram grande parte da manhã discutindo acordos de merchandising ainda em planejamento, e também uma exposição itinerante de objetos pertencentes a Jackson, que a empresa promotora de shows AEG Live pretende montar.

O juiz cogitou adiar a decisão e constituir advogados para os três filhos de Jackson. Mas advogados da AEG Live, que havia gasto 30 milhões de dólares preparando os shows em Londres, argumentaram que a empresa precisava aproveitar o atual interesse em torno do cantor para tentar recuperar parte do investimento.

"Quanto mais esperamos, mais o tempo passa. Francamente, haverá cada vez menos interesse por parte do público para ver a exposição", disse Kathy Jorrie, advogada da AEG Live.

Separadamente, Jorrie disse ao juiz que os advogados de Katherine Jackson, mãe do cantor, solicitaram a entrega do vídeo do ensaio ao espólio, algo que a AEG não está disposta a ceder.

Também na segunda-feira, a imprensa informou que o corpo de Jackson foi enterrado no cemitério Forest Lawn, em Los Angeles. Não foi possível confirmar essa informação, após semanas de especulações a respeito do sepultamento reservado.

Nem o cemitério nem a família se manifestaram, e um advogado da família Jackson disse na segunda-feira à Reuters, em frente ao tribunal, que nada sabia sobre o enterro.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG