Justiça aceita denúncia contra suspeito de matar inglesa

O juiz da 1ª Vara Criminal de Goiânia, Jesseir Coelho de Alcântara, acatou nesta segunda-feira a denúncia do Ministério Público Estadual (MPE) contra o goiano Mohammed DAli Carvalho dos Santos e seu amigo Cristiano Cardoso da Silva. Os dois foram responsabilizados pelo assassinato de Cara Marie Burke, de 17 anos, no dia 26 de julho.

Agência Estado |

Acordo Ortográfico Depois de morta a facadas, a inglesa foi esquartejada dentro do apartamento em que morou com o goiano, no Setor Leste Universitário.

O MPE acusou Cristiano de ocultação de cadáver, mas denunciou Mohammed D'Ali de homicídio qualificado - praticado por motivo fútil e utilizando-se de emboscada -, além de destruição, ocultação de cadáver e corrupção ativa. No momento em que foi preso, cinco dias após o crime, Mohammed ofereceu R$ 70 mil aos policiais para ficar em liberdade. Os dois acusados terão dez dias para se defenderem das acusações.

Baseado nas investigações e provas colhidas pela policia goiana, o MPE acredita que Mohammed D'Ali matou a namorada porque ela não queria se casar. Com a união, o brasileiro conseguiria a cidadania inglesa, mas Burke ficou assustada ao descobrir que o rapaz estava envolvido com drogas.

Leia mais sobre: inglesa esquartejada

    Leia tudo sobre: inglesa

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG