Júri absolve acusado de matar advogado em Itu-SP

O Tribunal do Júri absolveu hoje, por unanimidade, o segurança José Roberto Travachini, um dos acusados de envolvimento no assassinato do advogado Humberto da Silva Monteiro, da prefeitura de Itu, no interior de São Paulo, executado com um tiro em janeiro de 2007. Os jurados entenderam que a participação de Travachini não foi decisiva para o crime.

Agência Estado |

Ele, que estava preso desde 2007, foi posto em liberdade.

O Ministério Público (MP) não pretende entrar com recurso, pois reconheceu que Travachini apenas tinha tentado contratar os executores do crime, mas não conseguiu. Na época, o segurança era chefe da torcida uniformizada do Ituano, equipe que disputava a primeira divisão do futebol paulista, e trabalhava como segurança do presidente do clube, Élio Aparecido de Oliveira Júnior, vice-prefeito de Itu. Oliveira Júnior é acusado de ser o mandante do crime. Ele ainda não foi julgado porque os advogados entraram com um recurso contra a decisão que o submeteria ao Tribunal do Júri. Outros seis acusados aguardam julgamento. O crime foi praticado na região central da cidade.

O advogado estava no banco do passageiro da Blazer dirigida pelo radialista Josué Dantas, assessor de Comunicação da prefeitura, quando uma moto com dois homens alcançou o veículo e o garupa atirou várias vezes. O advogado foi atingido na cabeça e morreu antes de receber atendimento médico. Na época, Monteiro atuava também como advogado do prefeito de Itu, Herculano Passos Júnior (PV), com quem o vice-prefeito havia rompido. Oliveira Júnior nega participação no crime.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG