O deputado Raul Jungmann (PPS-PE), ministro da Reforma Agrária no governo Fernando Henrique Cardoso, anunciou hoje, em nota encaminhada à imprensa, que tornará públicos amanhã todos os dados das contas tipo B que manteve durante o tempo em que ocupou o cargo. Segundo a assessoria de imprensa de Jungmann, ele dará entrevista coletiva na Liderança do PPS, na Câmara, quando entregará os documentos.

Quando surgiram notícias de que no Palácio do Planalto havia sido elaborado um dossiê sobre gastos do governo Fernando Henrique Cardoso e que os dados seriam usados pelo governo para chantagear a oposição e esvaziar a Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) dos Cartões Corporativos, Jungmann foi mencionado como um dos ex-ministros que teriam feito gastos irregulares por meio de contas tipo B. Jungmann afirma que não houve irregularidades nesses gastos.

Segundo a assessoria, Jungmann decidiu tornar públicos seus gastos por defender o ponto de vista de que todas as autoridades, incluindo o ex-presidente Fernando Henrique e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, deveriam fazer o mesmo, por se tratar de dinheiro público. O ex-ministro esteve recentemente na Casa Civil, onde requereu cópias dos documentos sobre seus gastos.

A Casa Civil encaminhou os documentos ao Ministério do Desenvolvimento Agrário (nome atual do antigo Ministério da Reforma Agrária), que os encaminhou a Jungmann. "São caixas de documentos", disse um funcionário do gabinete do deputado, mas não soube especificar quantas caixas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.