NOVA YORK ¿ A atriz francesa Juliette Binoche inaugurou esta semana em Nova York uma exposição de desenhos e poesias enquanto ensaia exaustivamente para um espetáculo de dança em que se apresentará no dia 15 de setembro na Brooklyn Academy of Music.

AFP

Além de atriz, Juliette Binoche mostra nos EUA suas habilidades como bailarina e artista

"É preciso se atrever a perder o controle, o salto no desconhecido é atraente", explicou à AFP a atriz que levou o Oscar de melhor atriz coadjuvante em 1997 pelo filme "O Paciente Inglês".

As novas facetas da vida artística de Binoche também são o tema de um documentário apresentado esta semana por sua irmã, Marion Stalens.

"In-I" é um espectáculo de dança teatral criado em colaboração com o bailarino e coreógrafo britânico Akram Khan, e que mistura dança europeia e o khatak, tradicional dança indiana.

"Não sou dançarina, continuo sendo uma atriz em cena. Masa tenho vontade de explorar a vida de maneira diferente, de me atrever a fazer algo novo", afirmou.

Em sua exposição, Binoche apresenta retratos de todos os diretores de cinema famosos com quem trabalhou e escreve poemas sobre eles.

André Téchine, Léo Carax, Amos Gitai, Anthony Minghella e Michael Haneke são retratados por Binoche, que também desenha a si mesma.

"O autorretrato vem de um lugar que não é visível, é mais um sentimento do que uma forma", acrescenta, para explicar a falta de semelhança dos desenhos, ao contrário do que acontece com os retratos dos direitos.

Leia mais sobre: Juliette Binoche

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.