Julgamento de pai de Eloá Pimentel é suspenso em PE

A Justiça de Pernambuco suspendeu o julgamento dos acusados de matar o advogado José Volemberg Ferreira Lins, em dezembro de 1989, em Palmares. Entre os réus está Everaldo Ferreira dos Santos, ex-policial militar e pai de Eloá Pimentel, morta pelo namorado em outubro de 2008, na Grande São Paulo.

Agência Estado |

O júri do pai de Eloá e de outros dois acusados estava marcado para a próxima quinta-feira no município onde a vítima foi morta. O quarto envolvido no crime, suspeito de ser o mandante do assassinato do advogado, Antonio de Almeida Melo seria julgado no dia 26 deste mês no mesmo local, mas como ele é irmão do atual prefeito de Palmares, os promotores do Ministério Público do Estadual André Rabelo e George Diógenes pediram que a audiência fosse deslocada para a comarca de Recife.

Para o relator substituto do caso, Antonio de Melo e Lima, o poder político e financeiro que a família do réu detém na região poderia influenciar na decisão do julgamento.

O relator concedeu liminar suspendendo o julgamento dos quatro acusados pelo crime até que o Tribunal de Justiça decida em qual comarca será realizado o júri.

Everaldo foi preso no dia 28 de dezembro de 2009 na periferia de Maceió, em Alagoas. Ele estava foragido da Justiça e foi localizado após imagens dele aparecerem em rede nacional durante o sequestro de sua filha em Santo André. Ele passou mal e teve de ser atendido por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG