Julgamento de Marcola em SP deve durar até meia-noite

O julgamento de Marcos Willians Herbas Camacho, conhecido como Marcola, está previsto para acabar por volta da meia-noite de hoje. Apontado como líder da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), o réu é acusado de mandar matar o juiz do município do interior paulista de Presidente Prudente, Antônio José Machado Dias.

Agência Estado |

Até o início da noite, já tinham sido ouvidas três testemunhas de acusação e uma de defesa no Fórum da Barra Funda, na zona oeste de São Paulo. Marcola não compareceu ao julgamento.

O promotor de justiça Carlos Roberto Marangoni Talarico falou por uma hora e meia sobre os cargos e a estrutura hierárquica do PCC. Logo depois, começou a defesa do advogado Roberto Parentoni. No mês passado, Júlio César Guedes de Moraes, o "Julinho Carambola", o número 2 do PCC segundo aponta o Ministério Público Estadual (MPE), foi condenado pelo mesmo crime em um julgamento que durou cerca de 14 horas.

Durante a audiência, uma jovem foi retirada da sessão após fazer imagens do julgamento sem autorização. Ela foi levada a uma delegacia para averiguar o ocorrido. As fotos serão analisadas.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG