Julgamento de habeas corpus de Arruda já dura quase 2h

Já dura quase duas horas o julgamento do pedido de habeas corpus do governador afastado do Distrito Federal, José Roberto Arruda (sem partido, ex-DEM), no Supremo Tribunal Federal (STF). Perto das 20h, o ministro Marco Aurélio Mello, relator do processo, lia o seu voto.

Agência Estado |

Ele é o primeiro dos dez ministros do STF a votar.

O advogado Nélio Machado, da defesa de José Roberto Arruda, considerou arbitrária a prisão do governador. Na sua sustentação oral, disse que a prisão foi baseada em testemunho de pessoas sem idoneidade. Disse também que a prisão foi feita sem a autorização da Câmara Distrital.

A procuradora Débora Duprat sustentou que a prisão foi legal, atendeu os pressupostos do Código Penal e foi motivada pelos delitos de corrupção de testemunha e obstrução da Justiça. A expectativa é de que o julgamento seja concluído ainda hoje.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG