A juíza Simone Barbisan Fortes, da 3ª Vara da Justiça Federal de Santa Maria, negou o pedido de afastamento da governadora do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius (PSDB), feito pelo Ministério Público Federal. A decisão foi anunciada na noite desta segunda-feira.

A magistrada considerou que "fica difícil aferir de plano a suficiência de elementos que levem a concluir pela necessidade de afastamento da governadora de seu cargo". Também afirma que, "cotejando os elementos acostados pelo MPF, com os reflexos práticos que tal decisão traria à sociedade, não entendo como razoável o afastamento solicitado".

O advogado Fábio Medina Osório, representante de Yeda, comemorou a decisão lembrando que, na argumentação que apresentou à juíza, sustentou que as provas citadas pelo MPF não são consistentes, por estarem baseadas em conversa de dois amigos, gravadas por um deles, com objetivos desconhecidos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.