Juíza manda retirar algemas de Beira-Mar no julgamento

O traficante Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, conseguiu o direito de não usar algemas durante seu julgamento, hoje, por associação ao tráfico no 4º Tribunal do Júri do Rio de Janeiro. A juíza Maria Angélica Guerra Guedes aceitou o pedido da defesa do traficante, que pediu para ele receber os mesmos direitos concedidos ao banqueiro Salvatore Cacciola.

Agência Estado |

"A única diferença é que ele nasceu em berço de ouro, mora em mansão e é rico. Fernandinho Beira-Mar é negro, nasceu na favela e mora na cadeia. Mas o direito é o mesmo", disse o advogado do traficante, Francisco Santanna. Beira-Mar chegou algemado ao tribunal. As informações são da Agência Brasil.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG