Juiz que liberou Polegar expede novo mandado de prisão

O mesmo juiz que concedeu o regime aberto ao traficante Alexander Mendes da Silva, o Polegar, expediu ontem um mandado de prisão preventiva contra o detento, que não retornou para dormir na cadeia. O juiz Carlos Borges, da Vara de Execuções Penais (VEP), não quis comentar sua nova decisão.

Agência Estado |

Ontem, ele disse que concedeu o benefício ao traficante baseado no "excelente comportamento", descrito pela Secretaria de Assuntos Penitenciários, e pela falta de novas provas da Polícia Civil ou do Ministério Público ligando o preso ao tráfico de drogas.

De acordo com o Tribunal de Justiça do Rio, 90% dos presos que evoluem para o regime aberto não voltam para dormir na cadeia, conforme determina a legislação. Polegar é acusado de comandar o tráfico de drogas no Morro da Mangueira, na zona norte do Rio, um dos principais entrepostos na distribuição de entorpecentes da facção criminosa Comando Vermelho. Ele cumpria 22 anos de prisão por três condenações - uma por tráfico e duas por associação para o tráfico. Em 2007, ele fugiu após ter obtido o livramento condicional e foi preso sete meses depois em Fortaleza.

Presidente da Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado, a deputada federal Marina Magessi (PPS-RJ) pretende se reunir com os juízes da VEP para discutir a legislação. Anteontem, ela afirmou que a interpretação das leis por parte dos magistrados é "utópica", pois os presos ligados ao crime organizado nunca voltam para dormir na cadeia. A parlamentar pretende encomendar um estudo jurídico para impedir que os presos por crimes hediondos tenham direito a progressão de regime durante o cumprimento da pena.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG