Três testemunhas de defesa foram ouvidas ontem em São Paulo em uma das ações relacionadas ao caso do mensalão petista. O processo investiga suposto empréstimo do banco BMG ao PT e traz entre os réus o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares, o publicitário Marcos Valério e o deputado José Genoino (SP).

Eles são acusados de falsidade ideológica. Os recursos do financiamento teriam alimentado o caixa 2 do partido.

Os nomes dos depoentes não foram divulgados. Outros cinco depoimentos estão marcados para hoje. Ontem, cinco testemunhas estavam previstas para ser ouvidas, mas uma delas foi dispensada pela defesa e a outra não compareceu. Ela vai depor no dia 4 de fevereiro.

Os depoimentos foram colhidos pelo juiz da 6ª Vara Criminal Federal de São Paulo, Fausto Martin De Sanctis, em cumprimento à Carta de Ordem expedida pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Acompanhou a audiência o procurador Silvio Luís Martins de Oliveira.

Por conta do foro privilegiado de Genoino, a ação penal tramita no STF. Ela é resultado de uma denúncia do Ministério Público Federal de Minas Gerais (MPF-MG). Ao todo são 11 réus, entre dirigentes do BMG e do PT. A principal ação referente ao mensalão petista, que tem 39 réus, também está na fase das oitivas. A previsão é de que o julgamento do processo ocorra somente no próximo ano. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.