Juiz de Salvador manda TV tirar programa do ar

O juiz da 4ª Vara Cível de Salvador, Manuel Bahia, determinou hoje que a TV Aratu, retransmissora da rede SBT na Bahia, tire do ar, temporariamente, o programa Na Mira. A decisão acata pedido do Ministério Público do Estado, que ingressou com uma ação por considerar a atração uma execração pública, com xingamentos de pessoas suspeitas, processadas ou condenadas pela prática de algum crime, na qual são mostradas cenas de extrema violência.

Agência Estado |

A emissora fica temporariamente proibida de exibir o programa enquanto ele não for "amoldado aos dispositivos legais do nosso ordenamento jurídico".

Caso a determinação seja descumprida, a pena é de multa diária de R$ 10 mil. "Vislumbra-se (na atração) quadros chocantes, pavorosos, tétricos, macabros e dantesco", justifica o juiz. No entanto, ele nega que a medida seja censura. "(A proibição) Não constitui ato de censura retrógrado ou interferência na liberdade de comunicação e expressão, próprio das ditaduras ultrapassadas."

O Na Mira é definido pela TV Aratu como um "noticiário policial com matérias exclusivas e investigativas, mostrando matérias de violência, polícia, segurança pública, sempre mantendo a credibilidade". A emissora também afirma que a atração "investe numa linha popular que aproxima o programa da realidade vivida nas ruas de Salvador". A TV Aratu ainda não se pronunciou sobre a decisão judicial.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG