Ao deixar o hospital, Marcelo Alexandrino diz que prioridade é a recuperação de seus filhos

selo

O juiz Marcelo Alexandrino, baleado por policiais civis durante uma blitz no último dia 2, deixou nesta segunda-feira o hospital após nove dias internado. Ele afirmou que deverá entrar com medida judicial contra a polícia. "Claro que vamos estudar esta medida", afirmou ao deixar o hospital. Ele ressalvou, no entanto, que sua prioridade no momento é a recuperação do filho e da enteada, também baleados, que permanecem internados.

O menino, de 11 anos, teve perfuração nos dois pulmões e a menina, de 8 anos, foi atingida por uma bala que atravessou estômago, fígado e pulmão. Ambos não correm risco de morte. Eles foram transferidos para um hospital na zona Sul, mas os pais não identificaram a unidade, para evitar assédio da imprensa.

Segundo relato feito pelo juiz no momento dos tiros, os policiais não estavam identificados e por isso foram confundidos com bandidos em uma falsa blitz. Os policiais alegaram que não tiveram treinamento adequado para o uso de armas. Mas a versão foi contestada pelo comando da Polícia Civil, que declarou que eles receberam intenso treinamento.

Juiz Marcelo Alexandrino e esposa cogitam entrar com ação contra polícia
Agencia o Globo
Juiz Marcelo Alexandrino e esposa cogitam entrar com ação contra polícia

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.