Juiz autoriza Wesley Snipes a gravar filmes em Londres e Bangcoc

Orlando, 3 jul (EFE) - Um juiz dos Estados Unidos concedeu permissão ao ator americano Wesley Snipes, atualmente em liberdade condicional, para viajar ao Reino Unido e à Tailândia, onde planeja atuar em dois filmes, segundo documentos judiciais divulgados hoje. Wesley, de 45 anos, tinha solicitado permissão ao juiz para viajar ao exterior por motivos profissionais. Em abril, ele foi condenado a três anos de prisão por evasão de impostos.

EFE |

William Hodges, juiz de um tribunal federal de Ocala, no norte da Flórida, concedeu na quarta-feira ao protagonista da trilogia "Blade, O Caçador de Vampiros" a autorização que lhe permitirá viajar a Londres e Bangcoc.

A solicitação foi apresentada ao juiz pelo advogado do ator, Daniel R. Meachum.

Snipes foi considerado culpado por um júri da Flórida, em fevereiro, de três acusações relacionadas com evasão de impostos, e, em abril, foi condenado a 12 meses de prisão por cada uma delas.

O ator também foi obrigado a pagar multas que chegam a US$ 5 milhões e a um ano de liberdade sob supervisão, por crimes relativos à sua declaração de impostos cometidos entre 1999 e 2001.

Snipes, que apelou da sentença, explicou ao juiz sua intenção de trabalhar em Londres, a partir de 14 de julho, na pós-produção do filme "Gallowwalker", uma tarefa que, disse, requisitaria três dias para a conclusão.

Além disso, explicou que um contrato para a filmagem de "Chasing the Dragon" o obrigará a viajar para Bangcoc antes de 8 de setembro, quando começará a gravação do longa de ação, para o qual precisaria de pelo menos oito semanas de rodagem.

No filme citado, Snipes, casado e pai de três filhos, fará o papel de um agente especial do FBI (Polícia federal americana).

A permissão para viajar concedida pelo tribunal indica que Snipes deverá cumprir as condições atuais de sua liberdade condicional, que requerem sua supervisão pelas autoridades na Califórnia.

Por isso, ele é obrigado a se apresentar perante as autoridades nos próximos dez dias antes de abandonar território americano. EFE wt/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG