LOS ANGELES (Reuters) - Uma corte de Beverly Hills anulou na segunda-feira um mandado de prisão contra a atriz Lindsay Lohan, após ter considerado que ela não violou sua liberdade condicional vinculada a uma condenação por dirigir bêbada em 2007. O mandado foi expedido pela Corte Superior de Beverly Hills na sexta-feira, mas o advogado de Lohan disse ao longo da semana que isto originou-se de um mal-entendido.

Lohan de 22 anos, passou 84 minutos atrás das grades em novembro de 2007 pela condenação de dirigir bêbada e pela posse de cocaína, após duas prisões recentes daquele ano.

A atriz de "Meninas Malvadas" e de "Sexta-feira Muito Louca" também foi obrigada a registrar-se em um programa educacional sobre o álcool.

Em uma audiência nesta segunda-feira, o advogado de Lohan sujeitou-se a apresentar provas de que a atriz está se portando de acordo com a lei e, então, a Corte Superior de Beverly Hills anulou o mandado de prisão.

(Reportagem de Jill Serjeant)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.