Juiz adia audiência sobre guarda dos filhos de Michael Jackson

Washington, 11 jul (EFE).- Um juiz de Los Angeles adiou até o próximo dia 20 a audiência sobre a guarda dos filhos de Michael Jackson, a pedido da mãe do rei do pop, Katherine, e da ex-esposa e mãe de Prince Michael e Paris, Debbie Rowe.

EFE |

"A audiência sobre a custódia inicialmente prevista para a segunda-feira, 13 de julho, continuará em 20 de julho de 2009", indica a ordem, acrescentando que, enquanto isso, "todas as decisões anteriores seguem tendo plena vigência".

Michael Jackson expressou em seu último testamento, de 2002, o desejo de que sua mãe ficasse com as três crianças se ele morresse, e nomeou a cantora Diana Ross para cuidar dos pequenos, na falta da primeira.

O testamento de Michael Jackson deixava de fora de qualquer herança Rowe, sua ex-esposa e progenitora de Prince Michael, de 12 anos, e de Paris, de 11 anos.

Neste contexto, em 29 de junho, um tribunal de Los Angeles concedeu a custódia temporária de Prince Michael e Paris, assim como do terceiro filho do cantor, Prince Michael II, de 7 anos, a Katherine Jackson, de 79 anos.

Rowe não deixou claro em documentos judiciais se reivindicará a guarda das crianças, que viveram com "o rei do pop" até a morte deste, mas recentemente disse querer os filhos e que tinha a intenção de lutar pela tutela.

O adiamento da audiência dará tempo às duas partes para alcançar um acordo extrajudicial sobre a custódia dos menores.

Em 2001, Rowe aceitou dar a tutela a Michael Jackson em troca de direitos de visita, até que veio à tona o escândalo dos supostos abusos contra menores cometidos pelo "rei do pop".

Em 2003, ela pediu aos tribunais a custódia de Prince e Paris, e uma corte de apelações decidiu a favor da mesma em 2006.

Finalmente, Rowe, de 50 anos, e o cantor chegaram a um acordo extrajudicial, sobre o qual nunca se soube os detalhes. EFE cae/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG