Juiz aceita denúncia contra 8 líderes do MST no RS

O juiz federal substituto de Carazinho (RS), Felipe Veit Leal, aceitou denúncia da procuradora federal Patrícia Muxfeldt e abriu um processo contra oito líderes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) acampados próximos à Fazenda Coqueiros, em Coqueiros do Sul, por crimes contra a segurança nacional. Ao mesmo tempo, determinou que a ação corra em segredo de Justiça, evitando a divulgação dos detalhes da acusação e dos nomes dos réus.

Agência Estado |

A Lei 7.170, de 14 de dezembro de 1983, define as violações que põem em risco a integridade e soberania do território nacional, o regime democrático e os chefes dos Poderes da União e, entre eles, coloca atos de depredação e explosão por inconformismo político, propaganda de discriminação e de luta entre classes sociais e incitação à subversão da ordem política ou social.

Desde abril de 2004, o MST mantém a fazenda de 7 mil hectares (7 milhões de metros quadrados), de propriedade dos irmãos Félix e Vera Guerra, sob cerco. Nos últimos quatro anos, invadiu a Coqueiros nove vezes. Também é suspeito em mais de cem ocorrências policiais como autor de atos de sabotagem às colheitas e às máquinas agrícolas da propriedade rural.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG