Jucá ironiza convite a esotéricos para explicar apagão

O líder do governo no Senado, senador Romero Jucá (PMDB-RR), reagiu com ironia à estratégia da oposição que hoje, diante das manobras da base governistas para evitar a convocação da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, para dar explicações sobre o apagão, conseguiu aprovar na Comissão de Ciência e Tecnologia a presença de representante da Fundação Cacique Cobra Coral, que se denomina entidade esotérica especializada em fenômenos climáticos. A oposição pode fazer reunião com quem quiser.

Agência Estado |

Eu sugiro até que eles chamem também a Mãe Dináh e o Walter Mercado. Aí eles terão três representantes do setor", disse o líder governista, se referindo à vidente brasileira e ao astrólogo porto-riquenho conhecido na década de 90 como "consultor esotérico" de celebridades. "A base não vai participar desta reunião", afirmou. A audiência com Cobra Coral foi pedido pelo líder do PSDB, senador Arthur Virgílio (AM).

Para evitar que a ministra tenha que dar explicações sozinha aos senadores sobre as causas do apagão elétrico, a base aliada aprovou nas comissões de Assuntos Econômicos (CAE) e de Infraestrutura (CI) requerimento para que ela compareça em audiências junto com outros 18 técnicos e autoridades do setor, e o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão.

Para a oposição, a presença de um grande número de pessoas diluiria os depoimentos e impediria um questionamento direto aos ministros. Como a base colocou a mesma estratégia em prática hoje, na reunião da comissão de Ciência e Tecnologia, a oposição, prevendo uma derrota, acatou o requerimento, mas incluiu Cobra Coral entre os convidados.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG