Jucá fará discurso para explicar segurança do Planalto

A Presidência da República escalou o líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), para explicar aos senadores como funciona o esquema de segurança dos palácios do Planalto, da Alvorada e do Jaburu, além da residência da Granja do Torto, e tentar pôr fim a polêmica em torno das fitas que comprovariam que a ex-secretária da Receita Federal Lina Maria Vieira esteve ou não com a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff. Com base em relatório do general Jorge Félix, ministro do Gabinete de Segurança Institucional, Jucá fará um discurso em que vai detalhar todo o esquema de segurança dos quatro prédios.

Agência Estado |

Informações preliminares dão conta de que o contrato do setor de informações da Presidência com as empresas obriga a contratada a manter o arquivo de imagens por apenas 30 dias e o arquivo de dados - que incluiu controle de crachás e placas dos carros que entram e saem dos prédios - por seis meses. Esses quatro palácios são monitorados por um conjunto de 220 câmeras.

Jucá já explicou que não é adotado nos gabinetes de autoridades brasileiras o esquema adotado nos Estados Unidos, em que todas as salas são monitoradas por sistemas de áudio e vídeo. O objetivo da segurança é apenas o de controlar o fluxo nos corredores e verificar se os visitantes estão levando ou trazendo alguma coisa na saída do gabinete. A segurança da Presidência já explicou ao senador que a ideia é controlar o fluxo para dosar a segurança, e não "espionar" o que as autoridades fazem e conversam em seus gabinetes.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG