As adolescentes que eram mantidas reféns por Lindembergue Alves deram entrada no Centro Hospitalar, no centro de Santo André, no ABC paulista. Nayara e Eloá, ambas de 15 anos, foram feridas.

A assessoria de imprensa da unidade não soube informar se o estado delas é grave e o que provocou os ferimentos.

As menores foram resgatadas no início da noite. Após uma explosão, policiais do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) invadiram o apartamento do Conjunto Habitacional de Santo André, onde as duas eram mantidas reféns por Alves. O caso teve início na tarde de segunda. Inconformado com o fim do relacionamento com Eloá, Alves, de 22 anos, invadiu o imóvel.

Além da ex-namorada, estavam no apartamento Nayara e mais dois garotos. Os meninos foram libertados pouco depois da invasão. Alves autorizou a saída de Nayara no fim da noite de terça, mas, na manhã de quinta-feira, ela voltou ao cativeiro. O retorno teria sido permitido pela polícia como parte da estratégia de negociações.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.