Jovens reféns são baleadas; Eloá segue em estado gravíssimo

SÃO PAULO - A jovem Eloá, de 15 anos, que foi mantida refém em seu apartamento durante quatro dias pelo ex-namorado, foi baleada na cabeça e na virilha esquerda. De acordo com a assessoria do Centro Hospitar Santo André, a jovem passa por cirurgia e seu estado de saúde é gravíssimo. Em entrevista ao SPTV, a médica Rosa Maria Pinto do Aguiar afirmou que ela corre risco de morte.

Redação |

A outra jovem que também era mantida refém foi atingida no rosto e seu quadro de saúde é estável. De acordo com a médica, ela está consciente e consegue falar.

Segundo a rádio "CBN" e outros veículos, a assessoria de imprensa do Palácio dos Bandeirantes chegou a informar a morte de Heloá. O governo, a Secretaria de Segurança Pública e o hospital de Santo André, porém, não confirmaram a informação.

O sequestrador, Lindembergue Alves, de 22 anos, foi encaminhado para o 6° DP de Santo André. Posteriormente ele deve seguir para o Instituto Médico Legal (IML) da região para fazer exame de corpo de delito. Ele portava um revólver calibre 32, com cinco cartuchos carregados.

De acordo com o comandante do Batalhão de Choque da Polícia Militar (PM), coronel Eduardo José Félix, os policiais do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) da PM invadiram o apartamento depois de terem ouvido um tiro. Eles usaram uma escada para entrar pela janela do local.

O delegado também afirmou que Nayara disse que enquanto eram mantidas no apartamento, Lindembergue agredia Eloá.

Veja as imagens do fim do sequestro

O caso

Lindembergue invadiu o apartamento de Eloá por volta das 13h30 de segunda-feira, 13, por estar inconformado com o fim do relacionamento com a estudante.

Na noite de terça-feira, ele libertou a amiga da ex-namorada do rapaz, identificada como Nayara. Pouco antes da libertação, às 22h, foi restabelecido o fornecimento de energia elétrica que havia sido cortado seis horas antes. A decisão foi tomada porque, durante a tarde, um tiro havia sido disparado dentro do apartamento e a refém seria liberada.

Nayara acabou por ser rendida novamente na manhã da última quinta-feira. Seu retorno foi pedido pelo sequestrador como condição para a libertação de Heloá, mas, quando a menina entrou no apartamento, se tornou refém de novo.

*Com informações da Agência Estado

Leia mais sobre: sequestro

    Leia tudo sobre: lulaseqüestro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG