Tentativa de enviar telefones aos presos foi descoberta porque uma das flechas atingiu um vigilante que estava junto ao muro

selo

Material apreendido pela polícia
AE
Material apreendido pela polícia
Um jovem de 17 anos foi detido pela Polícia Militar enquanto lançava celulares para dentro de uma penitenciária com o uso de arco e flechas, na madrugada desta quarta-feira, em Charqueadas, na região metropolitana de Porto Alegre.

A tentativa de fornecer telefones móveis aos presos foi descoberta porque uma das flechas atingiu um vigilante que estava junto ao muro. Um grupo de policiais militares passou a vasculhar os arredores e encontrou o adolescente num matagal próximo. 

O jovem foi levado à Delegacia de Polícia de Charqueadas e liberado depois da registro da ocorrência, feito na presença de familiares. A polícia passou a investigar informações dadas pelo próprio adolescente. Ele teria sido convencido por uma quadrilha de Canoas, também na região metropolitana de Porto Alegre, a fazer treinamento e depois lançar celulares amarrados à ponta das flechas para dentro do presídio, mediante o pagamento de R$ 800 pela operação. Funcionários do presídio ainda procuram pelos quatro celulares que o jovem diz ter conseguido arremessar para o lado interno dos muros. 

Nas ruas, uma equipe de policiais tenta localizar os três homens que teriam levado o jovem para perto da penitenciária e também a quadrilha que teria contratado o serviço. O policial atingido por uma das flechas não ficou ferido.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.