Jovem foi morta em Heliópolis por arma de guarda civil

A bala que matou uma estudante de 17 anos na favela de Heliópolis, na zona sul de São Paulo, partiu de um revólver calibre 38 usado por um guarda civil metropolitano. A informação foi confirmada nesta manhã pela Secretaria de Segurança Pública do Estado, depois que a Polícia Civil recebeu o resultado do laudo de balística do Instituto de Criminalística (IC).

Agência Estado |

O exame foi feito por meio do confronto entre o projétil extraído do corpo da vítima com o revólver apreendido.

A adolescente foi atingida por uma bala perdida, após uma ocorrência envolvendo a Guarda Civil Metropolitana (GCM) de São Caetano no dia 31. Segundo o delegado Gilmar Contrera, titular do 95º Distrito Policial (DP), o guarda deve se apresentar amanhã na delegacia. "Ele deve comparecer ao DP para formalizar o inquérito e será indiciado por homicídio culposo (quando não há intenção de matar)".

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG