Jovem fica 8 meses acorrentado para não comprar droga

ARACAJU - Um jovem viciado em crack passou oito meses acorrentado na sua cama em São Cristóvão, na Região Metropolitana de Aracaju, para não comprar a droga. Foi ele, cujo nome é mantido em sigilo, que pediu para ser preso à cama, segundo seu pai, o pedreiro Aluísio da Silva, 45 anos.

Agência Estado |

"Quando está em si, ele mesmo pede para ficar amarrado. Estou à toa, sem saber o que fazer e a quem pedir ajuda", disse. Ontem, o rapaz, de 17 anos, foi levado para o centro psiquiátrico da Prefeitura de Aracaju, no Hospital São José, para realizar tratamento.

O Conselho Tutelar de São Cristóvão, que acompanha o caso, já havia encaminhado o rapaz para um abrigo, mas ele fugiu. Apesar da corrente grossa e cadeado grande, o rapaz conseguiu quebrar uma cama. Durante alucinação provocada pela droga, se escondeu num guarda-roupa. De acordo com a conselheira tutelar de São Cristóvão, Heloína de Azevedo, o caso deverá ser apurado pela Promotoria Pública. "Se ele está consumindo droga, tem algum adulto vendendo para ele. Já existe um processo aberto para investigar", informou.

    Leia tudo sobre: aracaju

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG