Jovem é preso com quase R$ 3 milhões em drogas em aeroporto do Rio

RIO DE JANEIRO - Agentes do Núcleo de Operações da Delegacia de Polícia Federal do Aeroporto Internacional Antônio Carlos Jobim (Galeão), situado na Ilha do Governador, subúrbio do Rio, apreenderam, nesta quarta-feira, 41 mil comprimidos de ecstasy, 17.600 pontos de LSD e cerca de 320 gramas de skunk com um jovem de classe média. A PF avaliou o material apreendido em R$ 2,9 milhões.

Redação |

A grande quantidade de entorpecentes estava com o estudante de publicidade José Luiz Aromatis Netto, de 26 anos, morador do bairro do Recreio dos Bandeirantes, na zona oeste. Ele desembarcou no Terminal 1 do Galeão às 5h20, no vôo 443 da companhia Air France, vindo de Amsterdã, capital da Holanda, e com escala em Paris.

De acordo com a PF, o jovem foi flagrado em uma vistoria de rotina, quando chegou ao Rio. A droga estava dentro da bagagem despachada por Netto e acondicionada em um saco de dormir, embalada em papel carbono e filme plástico, o que, segundo a Polícia Federal, indica que ele já teria feito o transporte de droga em outras ocasiões.

O valor da droga foi calculado com base no valor de mercado dos comprimidos de ecstasy e dos pontos de LSD, que é de R$ 50 a unidade. A polícia acredita que o skunk, droga rara no País e vendida por altos preços em coffeeshops de Amsterdã, seria usado para consumo próprio ou como parte de uma pequena encomenda.

Somente em 2008, o Núcleo de Operações da Delegacia da PF aprendeu cerca de 100 quilos de cocaína, realizou 51 flagrantes e prendeu 70 pessoas que traziam drogas no aeroporto.

Leia mais sobre: apreensão

    Leia tudo sobre: apreensão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG