Jovem é morto durante tiroteio em favela do Rio

O jovem Felipe dos Santos Correa e Lima foi morto hoje com um tiro na cabeça durante um tiroteio entre traficantes e policiais do 22º Batalhão da Polícia Militar (BPM) no complexo de favelas da Maré, na zona norte do Rio de Janeiro. O jovem chegou a ser levado para o Hospital Geral de Bonsucesso, mas não resistiu aos ferimentos.

Agência Estado |

Em protesto à morte do rapaz, moradores tentaram fechar a Linha Vermelha, via expressa que liga a capital do Estado à Baixada Fluminense, mas foram impedidos por policiais.

O jovem, de 17 anos, era aluno do projeto social da artista plástica Yvonne Bezerra de Mello na Baixa do Sapateiro, uma das favelas do complexo e, segundo parentes e a própria artista plástica, ele não fazia parte do tráfico. A mãe do garoto, Gilmara, contou que o filho chegava em casa com o tio depois de ter "trabalhado a madrugada inteira na venda de lanches". Depois de atingido, ele teria sido "jogado dentro de uma picape Blazer" e levado para o Hospital Geral de Bonsucesso (HGB), onde morreu antes do atendimento. De acordo com a família, os policiais impediram a mãe de acompanhar o estudante até o hospital.

A denúncia dos familiares foi acolhida hoje pela Comissão de Defesa de Direitos Humanos e Cidadania da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj). O comando do 22º BPM (Maré) informou à comissão que houve "uma operação na favela e um elemento foi morto". Os policiais alegaram que o rapaz era suspeito e com ele teria sido apreendida uma mochila com uma pistola, uma granada, munição, cocaína, maconha e crack.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG