Jovem é morta por engano durante perseguição policial no Paraná

CURITIBA - Uma jovem foi morta por engano durante uma perseguição policial na madrugada deste domingo no município de Porto Amazonas, região central do Paraná, a 80 km de Curitiba. Os policiais militares confundiram o carro em que estava Rafaele Ramos Lima, 20 anos, com o veículo que perseguiam. Em nota, a polícia lamentou o fato e afirmou ter solicitado acompanhamento do Ministério Público Estadual nas investigações.

Redação com Agência Estado |

Segundo a PM, às 4h10 deste domingo uma equipe do Posto da Polícia Rodoviária de São Mateus do Sul foi acionada para deter um veículo suspeito que teria fugido de bloqueio anterior, feito por outra equipe. A nova ação não conseguiu deter o veículo, que estava em alta velocidade.

Depois de escapar de mais um bloqueio, no trevo da cidade de Lapa, o carro passou a ser perseguido por policiais militares, que afirmaram terem sido alvos de disparos. Em Porto Amazonas, um outro carro colidiu com a viatura.

Supondo se tratar de uma colisão proposital, causada por mais membros de uma possível quadrilha, os policiais atiraram contra o carro, para pará-lo. Depois perceberam que a colisão fora acidental.

O motorista do veículo, Diogo Soldi, levou um tiro de raspão e foi encaminhado para um hospital em Curitiba. A jovem Rafaele foi encontrada dentro do carro, baleada na altura da cabeça. Uma ambulância a levou para o hospital Menino Jesus, em Porto Amazonas, mas ela não resistiu.

Mais tarde, a PM encontrou o provável veículo que estava sendo perseguido, abandonado e com pacotes de cigarros do Paraguai. Os policiais que atiraram no casal foram presos e encaminhados para o Batalhão da PM na cidade de Ponta Grossa.

    Leia tudo sobre: polícia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG