Jovem é condenada a 21 anos por matar colega no PA

A estudante E.S.

Agência Estado |

G., de 18 anos, acusada de matar a facadas dentro da sala de aula a colega S.B.M., de 15, foi condenada a 21 anos de prisão em regime fechado. Ela deixou o salão do Tribunal do Júri de Belém chorando e recusou a comida oferecida aos que trabalhavam no julgamento. O crime ocorreu em junho deste ano. "A sentença foi justa. Inicialmente, a pena imposta foi de 22 anos de reclusão, mas como a ré tem um atenuante, pois ela confessou o crime, a pena foi reduzida em um ano. Tenho certeza de que a justiça foi feita", comentou o promotor Edson Cardoso.

A defensora pública Marilda Cantal anunciou que pretende recorrer contra a condenação, alegando que o homicídio não foi qualificado. "A pena foi muito alta e, além disso, o homicídio foi privilegiado, porque ela cometeu o crime após sofrer injusta provocação da vítima", disse. Dezenas de pessoas acompanharam o julgamento trajando camisetas que estampavam a fotografia da adolescente assassinada. O pai da vítima, Josias Marinho, declarou que ainda estava "chocado" com a morte da filha.

Durante o interrogatório, a acusada confessou que matou S. movida por uma crise de raiva, alegando ter sido várias vezes xingada pela vítima. "Eu não tinha a intenção de matar, mas apenas dar um susto. Ela me ofendia e me humilhava porque eu ia para a escola de sandália de borracha", disse a acusada.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG