Jovem é agredido com taco de beisebol em frente a boate

O borracheiro Douglas Donizete Schleetz, de 18 anos, foi brutalmente espancado por três rapazes de classe média na saída de uma boate, na madrugada de segunda-feira, em Piedade, região de Sorocaba. Um dos agressores usou um taco de beisebol para golpear a cabeça do rapaz.

Agência Estado |

A vítima sofreu traumatismo craniano e corre o risco de ficar com lesões permanentes.

O espancamento ocorreu na frente da boate, na região central de Piedade, mas as câmeras de segurança não gravaram as agressões. Várias pessoas testemunharam o crime, mas não interferiram. Schleez apanhou até desmaiar. Os acusados, identificados como João Luiz Ayres Sonnember, o "João Louco", Leandro Godinho da Silva e Júlio Claudio Dias dos Santos, deixaram o local num automóvel dirigido por Leandro. O veículo tinha sido parado horas antes numa blitz e os policiais militares viram que os rapazes levavam um taco de beisebol.

A PM fez buscas nas casas dos acusados, mas eles tinham deixado a cidade. Até por volta das 15 horas, ninguém havia sido preso. Eles foram indiciados por tentativa de homicídio. Dos três suspeitos, apenas "João Louco" tem passagem pela polícia, por tráfico de drogas. A vítima foi levada para a Santa Casa local e, depois, transferida para o Hospital Regional de Sorocaba. Schleez não corre risco de morrer, mas pode perder a fala por causa da lesão no cérebro.

Violência

Em 2008, sete rapazes espancaram violentamente Fabiano Rodrigues da Silva, na saída de uma boate, em Sorocaba. O crime foi gravado por uma câmera e as imagens ajudaram a identificar e prender os agressores. Em algumas cenas, um menor aparecia pulando com os dois pés sobre a cabeça da vítima. Silva não se recuperou das lesões e precisa de ajuda para comer, tomar banho e andar. Três dos acusados devem ser julgados pelo Tribunal do Júri este ano.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG