Jovem atacada no Paraná tem quadro de saúde estável

CURITIBA - A jovem de 23 anos baleada e estuprada no último fim de semana, em Caiobá, no litoral do Paraná, permanece internada no Hospital Vita Curitiba, na capital paranaense, com quadro estável. Segundo boletim do hospital, o colar cervical já foi retirado e o aparelho para auxílio da respiração deve ser removido no início da tarde desta terça-feira. Monique passou a noite sob sedação para poder descansar.

Agência Estado |

De acordo com o hospital, os exames de imagem mostram lesão ao nível de T8, com comprometimento do canal medular, entretanto, uma avaliação neurológica definitiva só será possível após a retirada do aparelho de respiração.

Também foi encontrado o projétil alojado na base do pulmão direito, o que não traz complicações para a paciente. Não há novas indicações cirúrgicas. Um novo boletim com a avaliação neurológica definitiva sobre a lesão deve estar disponível no final da tarde, segundo o hospital.

O caso

Ozires del Corso, de 22 anos,  morreu neste sábado ao tentar salvar a namorada de uma tentativa de estupro em Matinhos, no Paraná. As informações iniciais eram de que o casal teria ido ao local para passar o fim de semana com a família do jovem.

Os dois encontraram um desconhecido na praia, que teria tentado abusar sexualmente da menina. Del Corso reagiu e foi baleado no peito. Ao ver o namorado morto, ela tentou escapar, mas também foi baleada.

O suspeito fugiu após os disparos, mas, de acordo com os bombeiros, voltou mais tarde para estuprar a moça, que não tinha condições de se locomover após ter sido baleada. O casal foi encontrado na tarde de domingo.

Leia mais sobre : abuso sexual

    Leia tudo sobre: abuso sexual

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG