O Caderno, o blog no qual o escritor português expressava quase que diariamente, desde setembro de 2008, artigos com suas opiniões e reflexões pessoais." / adeus aos leitores de seu blog - Brasil - iG" / O Caderno, o blog no qual o escritor português expressava quase que diariamente, desde setembro de 2008, artigos com suas opiniões e reflexões pessoais." /

José Saramago diz adeus aos leitores de seu blog

LISBOA ¿ José Saramago despediu-se dos leitores de seu http://caderno.josesaramago.org/ target=_blankO Caderno, o blog no qual o escritor português expressava quase que diariamente, desde setembro de 2008, artigos com suas opiniões e reflexões pessoais.

Redação com EFE |

Getty Images

"Até outro dia? Sinceramente, não
acho", escreveu Saramago no blog

"É conveniente que as despedidas sempre sejam breves", afirma Saramago em um pequeno post no qual dá sinais de que abandona sua atividade como blogueiro: "Adeus, portanto. Até outro dia? Sinceramente, não acho".

Em um adendo, no entanto, o escritor não é tão extremo: "Pensando melhor, não se deve ser tão radical. Se alguma vez sentir necessidade de comentar ou opinar sobre algo, chamarei à porta do 'Caderno', que é o lugar onde mais à vontade poderei expressar-me".

De acordo com o post de Saramago, a razão do "adeus" está ligada à preparação de um novo livro, ao qual o romancistas quer dedicar todo seu tempo. "Enquanto isso, aí tem 'Caim'", acrescenta, convidando à leitura de seu novo romance, que estará à venda em outubro.

"Caim", que segue "A Viagem do Elefante", publicado no ano passado, é o décimo sexto romance de Saramago, que também é poeta, dramaturgo e ensaísta, tendo como tema esse personagem bíblico. O autor de "A Caverna", de "O evangelho segundo Jesus Cristo" e de "Ensaio sobre a cegueira" sofreu em 2007.

Compilados recentemente, os artigos do blog "O Caderno" traçam uma crônica pessoal do escritor em um lugar que o próprio Saramago qualificou como "um espaço pessoal na página infinita da internet", quando apresentou seu blog.

"O Caderno" refletiu durante quase um ano o espírito crítico de seu autor, algo que não agradou, por exemplo, a Silvio Berlusconi, que se negou a publicar a versão italiana do livro em sua editora, a Einaudi, devido às críticas que Saramago fez em seus artigos ao primeiro-ministro da Itália.

Leia mais sobre: José Saramago

    Leia tudo sobre: josé saramago

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG