BRASÍLIA - Jornalistas da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), antiga Radiobrás, que trabalham em Brasília, iniciaram na tarde desta quarta-feira uma paralisação de 24 horas. Eles reivindicam o aumento do piso salarial e a implementação de um Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS).

Com a paralisação, a Agência Brasil e a Tv Brasil ¿ apelidada pela oposição de TV do Lula ¿ não produzirão nenhum tipo de conteúdo.

De acordo com o presidente do sindicato dos jornalistas da EBC, Romário Eschettino, a assembléia realizada nesta quarta contou também com o sindicato dos radialistas da empresa. Eles reivindicam um piso de R$ 2.050 para jornalistas ¿ que atualmente recebem cerca de R$ 1,7 mil, segundo Eschettino.

Eschettino explicou que, antes da discussão do PCCS, os jornalistas querem um novo piso, aumento linear de 7% para todos os funcionários e o reconhecimento do abono social pela Empresa Brasil de Comunicações ¿ que consiste na possibilidade do trabalhador ter cinco dias de folga remunerada ao ano. A partir daí o PCCS seria discutido.

"Comunicamos oficialmente a empresa e aguardamos uma resposta. Se eles se posicionarem rapidamente, convocamos a Assembléia e podemos voltar a trabalhar, caso contrário estamos em paralisação até amanhã [quinta]", disse Eschettino.

Os reflexos da paralisação já começam a ser sentidos no Congresso Nacional, onde os jornalistas da EBC cruzaram os braços e aderiram ao movimento. Os grevistas se encontram neste momento em frente à sede da empresa em Brasília.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.