Um jornalista mexicano especializado em cobertura policial foi sequestrado e executado na segunda-feira no estado de Durango, norte do México, o país da América Latina mais perigoso para a imprensa.

"O jornalista Bladimir Antuna García foi encontrado pouco antes das 21H00 sem vida", afirma um comunicado da procuradoria geral de justiça de Durango.

Antuna García, repórter policial do jornal El Tiempo de Durango, foi sequestrado por um comando armado na manhã de segunda-feira quando seguia para o trabalho.

Segundo informações preliminares, a causa da morte foi "asfixia por estrangulamento". O corpo também apresentava ferimentos de tiro no crânio e abdome.

García foi o terceiro jornalista assassinado no ano em Durango, o oitavo no país, segundo a Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH).

O México se tornou em 2008 o país da América Latina com mais homicídios de jornalistas, nove, concentrados especialmente na região norte, afetada pela presença dos cartéis de narcotraficantes responsáveis por 14.000 assassinatos nos últimos três anos.

str-gbv/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.