Jobim ironiza Itamaraty diante de embaixadores nos EUA

Em passagem por Washington para se reunir com autoridades americanas, o ministro da Defesa, Nelson Jobim, ironizou o Itamaraty. Durante evento no Brazil Institute do Woodrow Wilson Center, ele criticou o trabalho do Itamaraty diante do embaixador em Washington, Antonio Patriota, e de pelo menos três antigos embaixadores dos Estados Unidos no Brasil.

Agência Estado |

Patriota havia feito uma apresentação na qual citara várias autoridades americanas que tinham chamado de “estratégica” a relação dos Estados Unidos com o Brasil. E o embaixador elogiou a evolução do relacionamento, que também chamou de “estratégico”.

“Dêem o nome que quiserem: parceria estratégica, meio estratégica, inteira estratégica, isso não importa”, disparou Jobim durante sua apresentação. “Isso os companheiros do Itamaraty vão saber tratar, eles são bons com adjetivos e advérbios de modo.” Segundo ele, é preciso que as relações entre os dois países se aprofundem na prática, e não apenas na retórica.

Em um painel posterior, Rubens Barbosa, que foi embaixador em Washington, também criticou o Itamaraty: “Há muitos discursos sobre relação estratégica e eles não querem dizer nada; não existe um único documento em que esteja escrito que o Brasil é parceiro estratégico dos EUA - precisamos nos livrar desses rótulos e evitar projetos grandiosos”.

Ele se mostrou cético quanto à relação Brasil-EUA no curto prazo. “Nos próximos dois anos, os Estados Unidos vão estar ocupados demais com a crise econômica, a guerra no Iraque e no Afeganistão. América Latina e Brasil não serão prioridades”, disse. “E do lado do Brasil, há poucas chances de a visão do Itamaraty mudar - eles priorizam as relações Sul - Sul.” As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG