O ministro da Defesa, Nelson Jobim, afirmou hoje, em entrevista coletiva, que as equipes de busca ainda não avistaram corpos ou sobreviventes do Airbus A330 da Air France, que caiu no Oceano Atlântico quando seguia do Rio de Janeiro para Paris, na França. O ministro disse que os corpos das vítimas podem levar mais de dois dias para emergir.

"Os que não têm o abdome íntegro afundam e não voltam. Os outros, que têm o abdome íntegro, leva um tempo superior a 48 horas para voltar a superfície. Há casos, que só voltam seis dias depois, porque depende da temperatura da água e do volume da formação de gases.

Jobim afirmou que cabe aos técnicos do serviço de salvamento da Força Aérea Brasileira (FAB) e da Marinha determinar quando será encerrada a operação de buscas na área onde foram encontrados os destroços. As partes do avião recolhidas pelos militares brasileiros serão entregues aos franceses, responsáveis pela investigação do acidente, num "momento oportuno".

Segundo o ministro, com a corrente marítima, a mancha de óleo de cinco quilômetros de extensão avistada pela FAB já se movimentou. "A caixa-preta é possível que esteja no fundo do mar. A profundidade nessa região varia de 2 mil a 3 mil metros", informou o ministro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.