O ministro da Defesa, Nelson Jobim, se reúne amanhã com os líderes dos partidos da base e da oposição, na Câmara dos Deputados, para pedir apoio e rápida aprovação no Congresso da mudança na lei complementar 97, que fortalece o Ministério da Defesa ao criar o Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas e centralizar a política de aquisição de material militar. Previsto na Estratégia Nacional de Defesa, o Estado-Maior seria chefiado por um general de último posto subordinado diretamente ao ministro da Defesa.

O projeto de lei foi enviado pelo governo ao Congresso Nacional no final do ano passado e o ministro da Defesa vai conversar com os parlamentares para que o projeto seja apreciado em regime de urgência, para ser aprovado antes das eleições.

Na conversa com os parlamentares amanhã, o ministro Jobim vai explicar que o Estado-Maior tem como objetivo a unificação doutrinária, estratégica e operacional das três Forças, afirmando ainda que essa é uma das principais modificações legislativas da Estratégia Nacional de Defesa. Caso os parlamentares atendam a solicitação de o texto ser apreciado em regime de urgência, isso dispensaria a passagem do projeto pelas comissões da Câmara antes da votação em plenário.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.