Maysa - Brasil - iG" /

Jayme Monjardim escala filhos para a minissérie Maysa

Maysa dividiu Jayme Monjardim em três. Além de filho da cantora, Monjardim é também diretor da minissérie que vai homenageá-la e pai dos protagonistas.

Agência Estado |

É uma espécie de mutirão familiar, no qual os irmãos André, de 10 anos, e Jayme Matarazzo, 22 anos, estão escalados para viver o pai criança e adolescente na ficção. Nos nove capítulos que vão ao ar em janeiro, eles são o filho de Maysa, vivida pela desconhecida Larissa Maciel. Para os netos da intérprete da música Meu Mundo Caiu , carreira de ator é tão novidade quanto a vida da própria avó.

“Estou com muito medo”, admitiu na quinta-feira Jayme, o pai, durante workshop no Rio de Janeiro de Maysa . “Aqui sou filho, diretor, pai... Haja psicanalista!” A exposição da vida íntima da família e a escalação dos filhos para o papel que fez na vida real é um risco que decidiu correr há mais de uma década, mas só conseguiu realizar agora, quando se reuniu com Manoel Carlos, responsável pelo roteiro.

A escalação do filho mais velho é recente: há menos de uma semana definiu que Jayminho faria a continuação do papel já escalado para André. O menor vive o pai dos 7 aos 10 anos. Estará nas mãos - e nos olhos lacrimejantes - de André, fruto do casamento de Jayme com a atriz Daniela Escobar, a responsabilidade por retratar a relação conturbada que Jayme Monjardim tinha com a mãe. Na fase vivida por Jayminho, o filho da musa se reaproxima da mãe. Monjardim conta, com propriedade: “Nos reconciliamos quando eu tinha uns 20 anos, aí entendi que ela era uma mulher a frente do seu tempo.” A escalação do primogênito para a segunda fase do papel foi idéia de Manoel Carlos, prontamente acatada pelo pai.

Além do empenho familiar pela produção, a trajetória cheia de polêmica contribuiu para que o projeto da minissérie rendesse. “Estou me especializando em fazer seriados e filmes sobre grandes mulheres da história da cultura brasileira”, diz Jayme, diretor responsável por trabalhos como Chiquinha Gonzaga (1999) e A Casa das Sete Mulheres (2003). As gravações da minissérie começam amanhã, no Rio. E a minissérie também vai render um filme, mas ainda sem previsão de ser rodado. As informações são do Jornal da Tarde.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG