Jarbas Vasconcelos atua em prol de Serra para 2010, diz Quércia

Atingido pelo fogo amigo do senador pernambucano Jarbas Vasconcelos, que acusou o próprio partido de abrigar corruptos, o PMDB vê acirrar a disputa interna para fechar posição em torno de um candidato à Presidência da República para as eleições de 2010.

Agência Estado |

O presidente do PMDB paulista, Orestes Quércia, admitiu que Jarbas já atua em prol da candidatura do governador de São Paulo, José Serra (PSDB), ao Palácio do Planalto.

As afirmações de Quércia foram feitas após ele participar de seminário promovido pela Fundação Armando Álvares Penteado (Faap) com ex-governadores paulistas, evento que contou também com a presença de Serra.

Pernambuco está entre os cinco Estados considerados pró-Serra por Quércia. "Jarbas é uma pessoa com quem estamos contando no apoio ao Serra", reiterou Quércia, empenhado nessa missão desde as eleições municipais do ano passado. Ele apoiou a reeleição do democrata Gilberto Kassab na capital paulista e comprometeu-se a apoiar Serra em 2010, desde que o PSDB trabalhe pela sua eleição para uma cadeira do Senado no próximo pleito.

Quércia considerou a destituição de Jarbas da Comissão de Constituição de Justiça (CCJ), determinada pelo líder do PMDB na casa, Renan Calheiros, uma "violência". E recomendou: "Deveria haver uma reaproximação da liderança do PMDB com Jarbas." O ex-governador se propôs a conversar com o presidente do Senado, José Sarney (AP), em uma tentativa de amainar os ânimos.

Jarbas reiterou ontem, em discurso no plenário do Senado, as acusações feitas em entrevista à revista Veja. O senador disparou ainda contra o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do qual o PMDB faz parte, que seria, segundo ele, condescendente com a corrupção. Quércia fez eco às críticas a Lula, mas ponderou que o "desabafo" de Jarbas se refere a "uma parte" do PMDB.

O ex-governador paulista não poupou munição na hora de falar do governo federal. "Lula mostrou uma absoluta incompetência na administração", atacou Quércia. "Para mudar, precisamos evitar que o PT ganhe as eleições." Ele citou os apoios que vem conquistando, dentro do PMDB, à candidatura Serra, nos Estados de São Paulo, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Pernambuco e Piauí. Na Bahia e em Minas Gerais também existe a possibilidade de adesão, segundo o ex-governador. "O PMDB tem compromisso de apoiar o governo Lula, não de apoiar o candidato de Lula", afirmou.

Leia mais sobre: Jarbas Vasconcelos

    Leia tudo sobre: jarbas vasconcelos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG