Jarbas cobra de Lula investigação sobre Real Grandeza

O senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) cobrou na noite de hoje do presidente Luiz Inácio Lula da Silva a instalação de uma auditoria independente para por em pratos limpos o que aconteceu recentemente com a Fundação Real Grandeza (fundo de pensão de Furnas e da Eletronuclear). Essa deveria ser a atitude a ser tomada, e não a de deixar a poeira abaixar, esperando que a história seja esquecida, abafada por um novo escândalo, escândalos que têm se incorporado à paisagem nacional, disse, durante seu primeiro discurso no plenário do Senado depois que concedeu entrevista a uma revista, na qual fez acusações a partidos políticos, incluindo o PMDB.

Agência Estado |

O episódio em que o PMDB tentou substituir a diretoria do fundo Real Grandeza é, segundo Jarbas, "uma prova clara, inequívoca" do que ele disse na entrevista, quando acusou políticos do PMDB de desvios do exercício da função pública. Ele disse que não citaria nomes, mesmo porque, na sua opinião, "eles vêm à tona, infelizmente, quase que diariamente". "A população que paga seus impostos não compreende o porquê da disputa ferrenha entre grupos partidários sempre envolvendo empresas de orçamentos bilionários", disse.

Quando Jarbas começou a discursar, sete senadores do PMDB estavam no plenário, inclusive Renan Calheiros (AL). "O exercício da política não pode ser transformado em um balcão de negócios. O que se vê hoje no nosso País é um sentimento de descrença com a impunidade corroendo as bases da democracia. O poder pelo poder leva ao quadro político degenerado, que hoje vivemos no nosso País, no qual a esperteza é mais valorizada do que a inteligência e a correção ética", afirmou.

O senador citou a reforma política como um caminho para resolver essas pendências da democracia, que está na pauta há anos. "Refiro-me à reforma política. Não a esse arremedo de reformas que chegou recentemente ao Congresso Nacional, que será fatiada. Também não me refiro à fidelidade partidária com prazo de validade aprovado pela Câmara dos Deputados", completou.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG