Japoneses pedem apoio do governo ao trem-bala Rio-SP

Para os empresários japoneses interessados no projeto do trem-bala Rio-São Paulo-Campinas, o apoio do governo brasileiro é decisivo para que a obra saia do papel. Em uma apresentação feita hoje na Embaixada do Japão, em Brasília, representantes da comitiva empresarial japonesa listaram alguns tipos de apoio oficial que seriam desejáveis para a construção do trem de alta velocidade.

Agência Estado |

Entre eles está a eventual participação acionária do BNDESpar (braço de investimentos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES)), de estatais ou de fundos pensão no projeto.

Outras formas de envolvimento do governo mencionadas pelos japoneses seriam a concessão de financiamentos de longo prazo pelo BNDES, com condições especiais, e a isenção de tributos federais, estaduais ou municipais. Segundo um dos porta-vozes da comitiva - que contou com representantes de empresas como Kawasaki, Toshiba, Mitsui e Mitsubishi - não é necessário que todos os incentivos listados sejam postos em prática, mas pelo menos parte deles.

O investimento no trem-bala brasileiro é estimado em cercas de US$ 10 bilhões. O projeto foi recentemente incluído entre as prioridades do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Segundo fontes que acompanham as discussões em torno do trem de alta velocidade, além dos japoneses, há empresas coreanas e européias interessadas na obra.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG