Japão e Brasil devem ampliar relações, defende príncipe Naruhito em São Paulo

São Paulo - Na noite de sábado, o príncipe herdeiro do Japão, Naruhito, foi recebido pelo governador de São Paulo, José Serra, em um jantar para cerca de 300 convidados no Palácio dos Bandeirantes. Foi a última noite do príncipe em São Paulo. Neste domingo, o príncipe viaja para Londrina, Rolândia e Maringá e na sgeund-feira, 23, deve conhecer Belo Horizonte e Rio de Janeiro.

Agência Brasil |

    Segundo a assessoria do governo, o príncipe quebrou o protocolo mais uma vez em sua passagem pelo Brasil, tocando o primeiro movimento da Serenata Noturna de Mozart com uma viola do Quarteto de Música Camargo Guarnieri.

    Sem esquecer da gratidão pelos paulistas que acolheram calorosamente os imigrantes japoneses, desejo sinceramente que as relações intrínsecas entre o Japão e o Brasil se ampliem cada vez mais no futuro, disse o príncipe durante o evento.

    Em seu discurso, Serra lembrou da parceira comercial com o Japão. Um elo econômico importante entre o Japão e São Paulo é o papel do Banco de Desenvolvimento e Cooperação Japonês. O banco está desempenhando um importante papel em financiamento de obras, trens, sistemas de metrô e de transporte ferroviário na região da Grande São Paulo, disse.

    Ontem, Naruhito participou também de uma cerimônia em comemoração ao Centenário da Imigração Japonesa no Brasil, realizada no Sambódromo. A organização do evento estima que 25 mil pessoas tenham participado do evento.

    Depois de passar a tropa em revista, o príncipe discursou em japonês e disse esperar que sua visita contribua pelo menos um pouco para fortalecer os laços de amizade entre os dois países.

    O príncipe é o símbolo de um país que lutou muito, disse a brasileira filha de japoneses Lia Sasaki, que acompanhou a festividade no Sambodrómo.

    A chuva não estragou o espetáculo de cores, música, coreografia e roupas típicas. Várias manifestações da cultura japonesa, como apresentação de grupos de danças folclóricas e demonstrações de artes marciais, além de uma parada militar e um show pirotécnico, marcaram o evento.

    AE
    Em São Paulo, a festa foi no Sambódromo reuniu cerca de 25 mil pessoas

    A cultura brasileira também teve espaço na festa, com passistas japoneses dançando samba. Uma das atrações de destaque foi a entrada da Tocha da Amizade, que iniciou sua trajetória em 28 de abril, na Hospedaria do Imigrante de Kobe ¿ porto de partida dos imigrantes japoneses ao Brasil - e que foi conduzida por representantes de países com os quais o Brasil mantém relações diplomáticas.

    Segundo dados da assessoria do evento e do Centro de Estudos Nipo-Brasileiros, a comunidade nipo-brasileira é composta por 1,5 milhão de pessoas e é considerada a maior concentração de descendentes fora do Japão. Cerca de 75% dessa comunidade vive no estado de São Paulo.

    O prícinpe Naruhito, que chegou ao Brasil na terça-feira, 17 de junho, cumpriu uma acirrada agenda cultural com vários outros eventos e ainda foi homenageado com um jantar de gala organizado no Palácio dos Bandeirantes, sede do Governo do estado de São Paulo.

    Leia mais sobre: Imigração Japonesa

    Leia também

      Leia tudo sobre: principe naruhito

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG