Januária-MG troca de prefeito pela 6ª vez em 4 anos

A prefeitura da cidade de Januária, no norte de Minas Gerais, vive uma verdadeira dança das cadeiras. Nos últimos quatro anos, o Executivo municipal sofreu seis trocas, sendo cinco determinadas pela Justiça.

Agência Estado |

Hoje, o juiz Cássio Azevedo Fontenele, da 1ª Vara da Comarca da cidade, deferiu liminar e afastou o prefeito Joaquim de Aguiar (PMDB), acusado de compra de apoio político e aquisição irregular, sem licitação, de combustíveis e lubrificantes para a frota da prefeitura, com gastos de R$ 280 mil. O atual presidente da Câmara Municipal, Antônio Carneiro da Cunha (PSDB), o Tonheira, foi notificado para assumir o cargo. improbidade

Após ter sido denunciado por improbidade administrativa, o prefeito afastado enfrentou um processo de cassação. Na tentativa de manter o mandato, recorreu a práticas de corrupção, ameaça e extorsão, segundo a acusação. Enquanto transcorria o processo de cassação, a Justiça autorizou gravações ambientais, que revelaram que o prefeito instalou em sua residência um sistema de câmeras, por meio das quais filmou o pagamento de propina a diversos vereadores. Em seguida, passou a chantagear os parlamentares com os vídeos.

Mandados de busca e apreensão foram cumpridos na casa de Aguiar e do advogado Vandeth Mendes Júnior. No material apreendido estavam os vídeos em que os vereadores aparecem recebendo propina. O juiz ressalta na sentença uma "curiosidade": "Alguns desses vereadores são justamente os que votaram pelo arquivamento da comissão processante". O prefeito afastado e o advogado foram procurados hoje pela reportagem, mas não atenderam aos telefonemas.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG