Congresso em Foco teve acesso ao texto (http://congressoemfoco.ig.com.br/upload/congresso/arquivo/PEC- REELEIÇÃO AUTENTICADO.DOCconfira a íntegra da PEC) e à http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2009/05/28/veja+quem+assinou+a+pec+do+terceiro+mandato+6408919.html target=_toplista de assinaturas." / Congresso em Foco teve acesso ao texto (http://congressoemfoco.ig.com.br/upload/congresso/arquivo/PEC- REELEIÇÃO AUTENTICADO.DOCconfira a íntegra da PEC) e à http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2009/05/28/veja+quem+assinou+a+pec+do+terceiro+mandato+6408919.html target=_toplista de assinaturas." /

Jackson Barreto protocola PEC do terceiro mandato; confira a íntegra

BRASÍLIA - O deputado Jackson Barreto (PMDB-SE) protocolou nesta quinta-feira, na Câmara dos Deputados, uma proposta de emenda à Constituição (PEC) que viabilizaria um terceiro mandato para o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A PEC de Jackson Barreto possui 183 assinaturas. O mínimo para que uma emenda constitucional comece a tramitar pelo parlamento são 171 assinaturas. O http://congressoemfoco.ig.com.br/index.aspCongresso em Foco teve acesso ao texto (http://congressoemfoco.ig.com.br/upload/congresso/arquivo/PEC- REELEIÇÃO AUTENTICADO.DOCconfira a íntegra da PEC) e à http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2009/05/28/veja+quem+assinou+a+pec+do+terceiro+mandato+6408919.html target=_toplista de assinaturas.

Carol Pires, repórter em Brasília |

Apesar de o presidente Lula ter se pronunciado diversas vezes contra a hipótese de um terceiro mandato, Barreto está confiante na aprovação do projeto. Na avaliação do parlamentar, a continuidade de Lula no governo ajudaria o Brasil a manter uma economia estável frente à crise econômica internacional.

Para que Lula possa concorrer a uma nova eleição em 2010, a emenda de Jackson Barreto precisa ser aprovada até setembro deste ano. Pelo regimento do Congresso, a PEC só pode ser sancionada depois de aprovada por 3/5 do Senado e da Câmara, em dois turnos de votação em cada Casa.

Depois de o texto ser aceito pela Mesa Diretora, a Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) precisa aprovar a constitucionalidade da matéria, para, em seguida, o presidente do parlamento criar uma comissão especial para analisar o mérito da proposta. Só depois a emenda pode ser levada para votação em plenário.

Segundo Barreto, para aprovar o texto até o setembro, os líderes partidários podem fazem um acordo para quebrar o prazo constitucional de 40 sessões legislativas para analisar o texto em apenas 15 sessões. As reações [dos deputados ao saberem da proposta] são as mais diversas, mas tenho certeza de que temos condições para aprovar esta emenda, garantiu.

Leia também:

Leia mais sobre: terceiro mandato

    Leia tudo sobre: lulaterceiro mandato

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG